Qual a melhor vitamina D do mercado

  • Home
  • »
  • Qual a melhor vitamina D do mercado

A vitamina D é um dos nutrientes mais suplementados mundialmente, principalmente pelo aumento da sua carência na população em geral. Mas mesmo com tamanha procura o conhecimento sobre esse micronutriente ainda é muito pequeno. É para te ajudar com essas questões que vamos te apresentar tudo sobre esse nutrientes indispensável para o nosso organismo.

Ad

Tabela de Conteúdos

O que é vitamina D ?

A vitamina D é uma vitamina pertencente ao grupo lipossolúvel, ou seja, vitaminas que tem afinidade por gorduras. Essa é uma vitamina especial por ao contrário das outras vitaminas ela é produzida pelo organismo humano, mas também pode ser tomada através de suplementos, vitamina d ou polivítamínicos . 

Esta vitamina é considerada um hormônio devido a sua ação direta em alguns mecanismos naturais do corpo. No organismo ela pode ser encontrada em diversas forma diferentes, por isso também há uma enorme variedade e formas de vitamina D comercializadas. 

Assim o recomendado é conhecer cada tipo de vitamina D antes de iniciar o uso do produto, com as informações certas fica mais fácil descobrir qual a melhor opção para a sua necessidade.

Para que serve a Vitamina D ?

As funções da vitamina D são muitas, a principal delas é a de regulador da síntese de células ósseas. Essa sua ação ocorre diretamente no metabolismo e absorção do cálcio.

Outra função muito importante é nos linfócitos, que são células pertencentes ao sistema imunológico. Lá a vitamina D estimula a produção de antibióticos naturais que ajudam no combate à doenças e previne novas contaminações.

A vitamina D também está ligada à saúde cardiovascular, ela atua na regulação do cálcio e do fósforo. Esses minerais são responsáveis pela contração muscular, incluindo o músculo do coração.

Também existem estudos que comprovam níveis adequados de vitamina D em crianças reduz as chances de desenvolver diabetes.

Esses são apenas algumas das principais funções dessa vitamina tão importante para o nosso organismo. Se quiser saber mais sobre este tema, veja o nosso artigo "Vitamina D para que serve". 

Top 5 melhores Vitaminas D

Produto

Descrição

Classificação

Vitamina D3 2.000 UI Premium

5/5

VITAMINA D3 gotas - 200UI  

4,7/5

Vita D3-60 Cápsulas,Vitafor

4,4/5

Vitamin D-3 1,000 IU

4,1/5

Vitamina D2 Unilife 60 Cápsulas

3,8/5

Vitamina D3 2.000 UI Premium - Melhor vitamina D do mercado

A vitamina D3 premium é produzida em comprimidos e por isso sua segurança é maior, pois o tempo de liberação do princípio ativo é controlado. Outra vantagem é a quantidade de vitamina D fornecida em um frasco, são 120 comprimidos, o suficiente para 4 meses de suplementação. Esse é justamente o tempo indicado para durar a suplementação em um primeiro momento, e o preço é excelente.

A desvantagem dessa opção é o fato de ser em compridos, que pode ter gosto ruim e causar rejeição em algumas pessoas.

VITAMINA D3 gotas, Max Titanium -

Melhor vitamina D infantil em gotas

O Better Life Termogênico da Divinitè Nutricosméticos, é o melhor termogênico sem cafeína e com casca da laranja amarga (Citrus aurantium) além de vitaminas e minerais essenciais como colina, cromo, zinco, magnésio e vitaminas do complexo b como vitamina B6 e vitamina B12.

Essa marca natural tem os diferenciais que não tem em sua composição glúten, açúcar e lactose, além de não conter conservantes e corantes, o que faz ser um termogênico de extrema qualidade.

A sugestão de uso é consumir 4 cápsulas ao dia, 2 cápsulas 30 minutos antes de cada refeição.

Se apresenta em cápsulas

Vita D3-60 Cápsulas, Vitafor -

Ótimo custo benefício

A vitamina D3 da Vitafor cumpre o que promete, em uma única cápsula você encontra a dosagem diária recomendada. Além disso por ser produzida em cápsulas ela apresenta maior facilidade de ingestão e não tem gosto, como os comprimidos.

Outro ponto positivo da vitamina D3 da vitafor é sua composição com triglicerídeos de cadeia média. Esses TCM ajudam a potencializar a absorção da vitamina pelo organismo, assim os resultados são notados mais rapidamente.

A desvantagem é que as cápsulas liberam todo seu conteúdo de uma única vez e, se ingeridas em grandes quantidades, pode causar um excesso de vitamina D no sangue.

Vitamin D-3 Now -

Melhor Vitamina D importada

A vitamina D3 da Now, empresa americana que produz suplementos alimentares, oferece doses altas para o recomendado no Brasil. Isso não quer dizer que você não possa usar o produto, mas é indicado o acompanhamento com um nutricionista. As cápsulas da vitamina D3 da Now são cápsulas de gel, isso torna a absorção mais rápida e a ingestão mais fácil. Essas cápsulas são ainda mais eficientes do que as tradicionais.

Vitamina D2 De 470mg Unilife -

Vitamina D Vegana

A vitamina D da Unilife é a melhor opção para veganos e vegetarianos que precisam de suplementação de Vitamina D. Ela é produzida com plantas, diferente das outras opções ela não contém nenhum componente de origem animal. É produzida em cápsulas que facilitam a ingestão e evitam o gosto ruim dos suplementos tradicionais.

A única desvantagem deste produto é por ser uma forma da vitamina D que tem uma eficácia um pouco menor.

A relação da luz do sol com os níveis de vitamina D

A exposição à luz solar está diretamente ligada à produção de vitamina D nas quantidades necessárias para o organismo. Estudos comprovaram que apenas 20% da vitamina D presente no organismo é proveniente da dieta.

Os outros 80% Vem do contato da pele com o sol, são os raios UV que ativam a vitamina D. Nas camadas mais profundas da derme (pele) estão presentes substâncias que induzem a produção de vitamina D. Essa ativação acontece quando essas substâncias são atingidas pelos raios solares.

Por isso é indispensável se expor à luz solar todos os dias por pelo menos 20 minutos, o recomendado é antes das 10 da manhã ou após as 16 horas.

Como o nosso corpo absorve a vitamina D

A vitamina D é ingerida principalmente nas formas de D2 (ergocalciferol) e D3 (colecalciferol). Essas duas formas são encontradas em alimentos de origem animal (D3) e em alguns cogumelos (D2) e nos suplementos.

A vitamina D proveniente da dieta é transportada pelo sangue até o fígado onde começa o processo de ativação. Depois de sofrer alterações em sua forma essa vitamina D é transportada para um grupo de células específicas e lá é ativada.

Depois da sua ativação a vitamina D pode começar a atuar nos seus diversos processos e ser armazenada.

Quem é mais afetado pelo déficit de vitamina D?

  • Idosos: Com o processo do envelhecimento a pele se torna mais fina e a produção de enzimas responsáveis pela conversão da vitamina D na pele se torna menor. 

Além disso existe uma perda na produção de novas células ósseas (osteoblastos) e com a redução nos níveis de vitamina D a reabsorção de cálcio e produção de osteoblastos se torna menor ainda.

Isso significa ossos mais frágeis e maior propensão à quedas e fraturas.

  • Gestantes ou lactantes: É muito importante para a formação do feto a presença da vitamina D e para lactentes as doses corretas dessa vitamina pode ser o diferencial para evitar o desenvolvimento de doenças, como o raquitismo.
  • Osteoporose: Pessoas que sofrem com problema de osteoporose podem ter seu quadro agravado pelo déficit de vitamina D. 
  • Síndromes de má absorção: Essa é uma síndrome desenvolvida por pessoas que foram submetidas à cirurgias, principalmente cirurgia bariátrica. A síntese da vitamina D nesse grupo de pessoas é quase nula e esse déficit da vitamina D pode causar danos permanentes à saúde.

Ad

Quem deve tomar suplementos de Vitamina D ?

A suplementação de vitamina D é indicada para idosos e pessoas pertencentes ao grupo de risco, mas sempre sob orientação de um médico ou nutricionista.

Crianças também podem fazer uso da suplementação, principalmente aquelas que fazem uso exclusivo de fórmulas para alimentação. Lembre-se de consultar o pediatra antes de iniciar o uso do suplemento.

Pessoas com baixa dosagem da vitamina também podem usar o suplemento para aumentar os níveis no organismo. Principalmente quem não pode se expor ao sol diariamente.

Vegetarianos e veganos costumam ter maior dificuldade de ajustar os níveis de vitamina D no organismo e por isso podem fazer uso da suplementação.

Qualquer pessoa que mesmo não tendo deficiência de vitamina D desejar manter os níveis ideais no organismo. Nesses casos basta consumir uma dose mais baixa, apenas como prevenção.

O ideal é que exames sejam realizados antes de iniciar a suplementação, assim fica mais fácil saber a dosagem correta.

Qual o nível bom da vitamina D no corpo ?

Os níveis indicados com ideais são diferentes para pessoas saudáveis e pessoas pertencentes ao grupo de risco.

Para indivíduos com a saúde em dia o indicado é que os níveis de vitamina D estejam sempre acima de 20 ng/mL. Já para aqueles que estão no grupo de risco a faixa ideal é entre 30 ng/mL e 60 ng/mL.

Mas é preciso ter cuidado, mesmo que você não pertença ao grupo de risco níveis abaixo de 10 ng/mL podem causar problemas de saúde.

Saiba como repor vitamina D no seu corpo

Existem 3 maneiras de conseguir repor as doses de vitamina D no organismo, com alimentação, suplementação e exposição à luz solar.

A alimentação pode fornecer doses significativas de vitamina D, principalmente para aqueles que não apresentam nenhum problema de saúde. Mas junto com a alimentação é preciso também se preocupar com a exposição aos raios UV.

Como já falamos, os raios UV são responsáveis pela maior parte da vitamina D encontrada no organismo e por isso é indispensável. Pegar sol nas pernas e braços por pelo menos 20 minutos por dia é o mais recomendado.

Mas para quem já apresenta deficiência de vitamina D no organismo ou faz parte do grupo de risco o ideal é usar a suplementação. O suplemento apresenta resposta mais rápida do organismo ao tratamento, assim os efeitos logo podem ser notados.

O que a falta de vitamina D pode causar

A deficiência de vitamina D causa diversos problemas que começam com sinais brandos e que podem evoluir para algo grave. Isso acontece pois o organismo consegue suprir por algum tempo a diminuição nos níveis de vitamina D no sangue. Mas depois de algum tempo todo o organismo começa a responder negativamente a falta de vitamina e começa a apresentar os problemas mais sérios.

  • Fadiga e cansaço excessivo:

A fadiga é um dos primeiros sinais a serem notados quando há falta de vitamina D suficiente no organismo. Esse cansaço não é normal, é reconhecido por estar presente no cotidiano mesmo quando o esforço do dia não é tão grande.

É bem comum, nesses casos, sentir sono durante todo o dia, mesmo após dormir bem a noite. Além disso a fadiga começa a atrapalhar as atividades diárias, se mostrando excessiva.

  • Dor nas costas:

A vitamina D tem relação direta com a absorção de cálcio e a produção de células ósseas. Por isso um dos primeiros sintomas a ser sentido é justamente dor nas costas que pode aparecer também nas pernas.

  • Queda de cabelo:

A dosagem de cálcio no organismo determina a qualidade do cabelo e unhas. Com déficit de vitamina D os níveis de cálcio também são comprometidos e assim o crescimento dos cabelos é enfraquecido.

  • Dificuldade de cicatrização:

A vitamina D é precursora de substâncias que participam do processo de cicatrização, sem a vitamina a produção dessas substâncias se torna comprometida e todo o processo se torna mais lento.

  • Desenvolver infecções com frequência:

Uma das principais funções da vitamina D é ajudar na produção de células do sistema imunológico. Por isso alguns estudos já comprovaram que pessoas com níveis baixos de vitamina D no sangue são mais propensas a desenvolver infecções e contrair gripes e resfriados.

  • Perda de massa óssea:

Casos mais graves de deficiência de vitamina D causam problemas crônicos na produção de novas células ósseas. Isso aumenta o risco de fratura, dificuldade para se recuperar de quedas e até osteoporose.

Os alimentos que contêm vitamina D

Os alimentos que contém vitamina D são normalmente alimentos ricos em gorduras boas, como por exemplo:

  • 1 colher de óleo de fígado de Bacalhau contém de 400UI a 1000 UI;
  • 1 Sardinha em lata contém 300 UI;
  • 1 filé de Atum contém 230 UI;
  • 1 filé de Salmão contém 1000 UI;
  • 1 filé de Salmão de cativeiro contém 300 UI;
  • 1 pote de Iogurte natural contém 90 UI

Tipos de suplementos de vitamina D

Existem diversos tipos de suplementos de vitamina D disponíveis no mercado, são tantos que fica difícil saber qual a diferença e qual a melhor opção. Por isso, agora, vamos explicar a diferença entre cada um.

Vitamina D2 (vitamina d vegana)

A vitamina D2 é produzida a partir de fungos, ou seja, não utiliza nenhum produto de origem animal. Por isso ela é indicada para veganos e vegetarianos. A maior diferença entre vitamina D vegana e Vitamina D de origem animal é quanto a absorção. A vitamina D2 tem uma absorção menor e por isso a dosagem ingerida precisa ser maior.

Vitamina D3

A vitamina D3 é forma mais comum encontrada no mercado, por ser de origem animal sua fabricação é mais fácil e barata. Mas além disso a absorção é muito mais eficiente, o que exige menores doses para maiores resultados.

Diferentes Formatos de vitamina D

Existem diversas alternativas para quem deseja fazer a suplementação da vitamina D, a escolha da melhor forma deve ser feita de acordo com a necessidade do paciente.

Vitamina D injetável

A vitamina D injetável é a forma menos utilizada e indicada, o motivo é a alta concentração em cada dose. Nessa técnica a vitamina D é aplicada com injeção intramuscular e tem seu conteúdo liberado aos poucos na corrente sanguínea. Mas a falta de controle quanto às doses liberadas tornam o método pouco recomendado.

O seu uso é indicado apenas em casos onde o paciente apresenta dificuldade de metabolizar a vitamina. Pessoas que passam por cirurgia bariátrica, por exemplo, podem necessitar de suplementação de vitamina D injetável.

Vitamina D cápsulas

A vitamina D em cápsula é a mais usada no momento, ela não tem sabor e ainda facilita a sua deglutição. A liberação do conteúdo na corrente sanguínea é feita de maneira mais rápida e sem o controle de quantidade. Mas se a dosagem estiver definida corretamente não há problemas com esse tipo de liberação.

Vitamina D líquida (gotas)

A vitamina D líquida é muito utilizada para crianças e idosos, por apresentarem maior dificuldade de engolir comprimidos ou cápsulas. Isso não causa perda na absorção, mas por ter sabor pode causar resistências por parte do usuário.

Vitamina D “Spray” oral

A forma em spray também é uma opção eficaz para suplementar pessoas com dificuldade de engolir comprimidos. Basta espirrar 5 vezes o conteúdo diretamente na boca 1 vez ao dia. Algumas pessoas também usam o suplemento spray borrifando o conteúdo na comida, isso ajuda a diminuir o sabor.

Dosagem recomendada para cada tipo de pessoa

A dosagem ideal para suplementação varia de acordo com algumas características de cada usuário. Como por exemplo, peso, idade e grau de deficiência do nutriente.

  • Vitamina D 5000UI

Essa é considerada uma dosagem alta e não deve ser consumida sem orientação médica. Seu uso é mais indicado em casos de deficiência grave de vitamina D ou algum quadro de dificuldade de absorção. Normalmente é consumida diariamente por 3 meses para que os resultados sejam efetivos.

  • Vitamina D 10000UI

As doses de 10000 UI de vitamina D são consideradas super doses, pois ultrapassam o limite máximo de ingestão. Essas doses são usadas apenas em casos graves de deficiência, quando o paciente já apresenta problemas relacionados à falta da vitamina. Ela serve para regular rapidamente os níveis do nutriente no sangue e diminuir os efeitos.

  • Vitamina D 200UI

Essa é a dosagem mais indicada para crianças que fazem uso de fórmulas para a amamentação. Mas também é indicada para pessoas adultas e crianças que não apresentam deficiência de vitamina D. A dosagem de 200 UI é indicada para quem deseja evitar a deficiência.

  • Vitamina D 2000UI

Doses de 2000 UI são mais usadas para a suplementação de idosos, já que a absorção se torna mais difícil e também a síntese da vitamina D no organismo. Porém isso não exclui a necessidade do idoso se expor ao sol diariamente. 

  • Vitamina D 3000UI

A dose mais utilizada é justamente a de 3000 UI. Ela é indicada para adultos que apresentam sintomas leves da carência de Vitamina D no organismo. Deve ser consumida diariamente por até 3 meses para suprir a deficiência no organismo.

Qual o melhor horário para tomar vitamina D e como tomar

A recomendação geral é que o suplemento de vitamina D deve ser ingerido juntamente com o almoço. Isso porque essa costuma ser a refeição onde consumimos mais carnes e gorduras, assim a absorção da vitamina é facilitada. Mas é importante sempre seguir as orientações fornecidas por cada fabricante.

A ingestão deve ser feita com água, em casos de cápsulas ou comprimidos, ou apenas pingando a gota ou o spray diretamente na língua. Se quiser saber mais sobre este tema , veja o nosso artigo " Vitamina D como tomar "

Efeitos colaterais da vitamina D

A vitamina D é uma vitamina considerada lipossolúvel, ou seja, tem afinidade por gorduras. Por isso esse nutriente tem a capacidade de ficar armazenado no organismo por mais tempo que as vitaminas Hidrossolúveis.

Sendo assim, o consumo de altas doses de suplementos de vitamina D podem causar alguns efeitos colaterais. Um dos principais efeitos colaterais é a presença de cálcio na urina. Normalmente esse efeito não é notado até o aparecimento de dor ao urinar ou com a descoberta de cálculos renais.

Em casos mais graves, onde a superdosagem ocorre a muito tempo, o paciente pode apresentar perda de apetite, náuseas, vômitos, constipação intestinal, arritmia cardíaca e até coma.  

Quanto tempo leva para vitamina D fazer efeito

Normalmente o tempo para começar a sentir os efeitos da suplementação é de 2 a 4 semanas. Mas esse tempo é referente à pessoas que consomem o suplemento de vitamina D como prevenção.

Já para quem apresenta deficiência leve os resultados mais efetivos podem demorar um pouco mais. E para quem apresenta deficiência mais grave os efeitos podem ser mais rápidos.

Perguntas frequentes

Posso ter vitamina D em excesso ?

Sim. Isso pode acontecer com pessoas que consomem suplemento de vitamina D em altas doses e sem orientação de um especialista.

Devo dar quantas gotas de vitamina D para bebê?

O indicado é que a criança seja suplementada apenas quando houver necessidade e não por prevenção. Um dos casos mais indicados é quando o bebê faz uso exclusivo de fórmula, mas deve-se esperar passar os 6 primeiros meses de vida.

Vitamina D infantil em gotas é uma boa opção para o meu filho ? 

Sim. Crianças apresentam maior dificuldade para engolir comprimidos e por isso a versão de vitamina D em gotas é recomendada. Apenas é preciso ter cuidado com a dosagem, não ultrapasse a dosagem indicada pelo especialista. 

O Protetor solar impede a produção de vitamina D?

Sim. O protetor solar diminui a absorção dos raios ultravioletas na pele e são justamente esses raios UV os responsáveis pela produção de vitamina D pelo organismo. Por isso o indicado é a exposição ao sol em horários de menor intensidade, como antes das 10 horas da manhã ou após as 16 horas.

A vitamina D vegana é na mesma eficaz ?

Sim. Apesar de apresentar um processo de absorção um pouco diferente a vitamina D2 (forma vegana) também proporciona resultados positivos com a suplementação.

A Vitamina D engorda ?

Não. A vitamina não contém calorias e por isso não engorda, além disso seus excipientes são em quantidades pequenas que não causam qualquer efeito. A deficiência de vitamina D no organismo pode causar ganho de peso.

Devo tomar vitamina D ou cálcio para os ossos  ?

Depende do motivo pelo qual você busca a suplementação. O ideal para definir isso é saber como estão seus níveis de cálcio e de vitamina D no organismo. Se as taxas de cálcio forem baixas, mas as de vitamina D estiverem normal o ideal é consumir suplemento de cálcio.

Mas se você consome a quantidade ideal de cálcio diariamente e mesmo assim apresenta problemas, então a questão é a falta de vitamina D no organismo. Procure um nutricionista para entender melhor qual o suplemento certo para você.

Ad

Resumo

A vitamina D sempre foi conhecida por ser a vitamina do sol, mas sabemos que ela também pode ser consumida através da alimentação e de suplementação. Como suplemento ela é encontrada principalmente em duas forma, vitamina D3 (origem animal) e vitamina D2 (origem vegetal).

Existem diferenças entre a absorção de cada tipo, mas ambas apresentam resultados positivos para quem necessita da suplementação. A escolhe entre as opções deve ser feita de acordo com sua preferência. Normalmente a vitamina D2 é mais utilizada por vegetarianos e veganos.

Outro fator importante é o formato da vitamina D, ela pode ser encontrada em cápsulas, comprimidos, gotas, spray e até injetável, cada uma tem sua finalidade específica.

Antes de iniciar a suplementação é indicado consultar um especialista para garantir que a dosagem seja feita da maneira correta.

SOBRE A AUTORA

Maria Helena Nunes

É produtora de conteúdos sobre o nicho fitness. Começou cedo sua rotina de exercícios físicos e mesmo com sua pouca idade, já possui uma bagagem de conhecimento a respeito do mercado de suplementos, emagrecimento e ganho de massa muscular. Preocupadíssima com sua qualidade de vida, saúde e um corpo belo, Maria leva uma vida saudável e disciplinada para alcançar seus objetivos não só estéticos mas saudáveis. Além disso, ainda auxiliou em pesquisas e na criação de alguns ebooks sobre dietas e emagrecimento saudável. Segundo ela, dietas malucas estão descartadas de sua vida.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Vitamina D3 2.000 UI Premium